A coletiva

A Coletiva Malva surge com o intuito de fomentar, não somente os trabalhos concebidos por mulheres, mas também pensar a construção e o pensamento audiovisual nacional pelo feminino. Nesse sentido, diversos são os produtos já realizados pela Coletiva, mostras, curadorias, produções e realizações cinematográficas.

CURADORIA

A mulher é representada – no cinema e nas artes, em geral – a partir da perspectiva do ideal. Neste sentido, falar da mulher é falar do que não existe, é falar de como nós somos faladas. Instalada num lugar de objeto, a mulher ficava à mercê de representações a partir de um lugar que não a representava, paradigma de uma cultura machista e consumista. A Coletiva Malva se propôs o desafio de realizar uma mostra com a intenção de propagar um discurso mais combativo, mais resistente e mais adequado ao real.

Representar a mulher pela mulher é conectar-se às memórias, ao corpo, à escrita de si, à imagem de si. Está ali sua história, seu estilo de narrativa, seu olhar. Trata-se de encetar um novo discurso, que ele produza um laço social diferenciado ao resgatar e nomear corpos e falas inviabilizadas e nesse sentido recusamos qualquer filme cuja abordagem seja violenta ou que reproduza opressão e violência. 

 Ao contrário do que se possa supor devido ao recorte tão delimitado da Mostra – os feminismos – os filmes que temos recebido estão para além de serem filmes de tema. Encontramos com obras que contemplam temáticas de cunho social, político e econômico que abordam questões como genocídio de jovens negras e negros, cotas, ditadura, ocupação, movimentos sociais, LGBT, aborto, memória, tradições culturais, tráfico de pessoas, imigração, abuso sexual de crianças e mulheres.

 

Malvas

Daniela Pimentel – Psicóloga de formação pela UFMG e mestranda em Teoria Psicanalítica – Investigações no campo e cultura UFMG. Já atuou como produtora em longas e curtas metragens. Coordenadora do Cinecipó – Festival do Filme Insurgente, e também coordenadora e curadora da Coletiva Malva e suas mostras.

Léticia Souza – Formada em História pela PUC-Minas e com formação técnica em cinema e fotografia. Atua  como fotógrafa no teatro, na música e no cinema. Já compôs curadoria em parceria com a Rede Feminista de Saúde, Conselho Regional de Psicologia de Minas Gerais e Cinecipó – Festival Internacional do Filme Insurgente MG, assim como é também coordenadora e curadora da Coletiva Malva e suas mostras.

Mirela Persichini – Comunicadora de formação pela PUC-Minas, diretora e editora de cinema e vídeo. Realizadora de diversos curtas metragens, clipes e vídeos institucionais. É fotografa de inúmeras bandas e espetáculos da cidade. Coordenadora e curadora da Coletiva Malva e suas mostras.

Rita Boechat – Cientista social de formação pela PUC-Minas, mestranda em Ciências Sociais – Cidades: cultura, trabalho e políticas públicas PUC-Minas, com formação em cinema pela Escola Livre de Cinema de BH. Já atuou como assistente de direção e continuísta em diversos longas e curtas metragens. Coordenadora e curadora da Coletiva Malva e suas mostras.

 

 

 

coletivamalva@gmail.com |

Danila Pimetell  |  Leticia Souza | Mirela Persichini  |  Rita Boechat